Arteterapia


A Arteterapia trabalha com a intersecção de vários saberes, tais como educação, saúde, arte e ciência, buscando resgatar a dimensão integral do homem. ( Osório, 1998)
Na Arteterapia utilizamos diversas modalidades expressivas como desenho, pintura, colagem/recorte, modelagem, construção, teatro,  música, história da arte, contos, fotografia, literatura, expressão corporal como instrumentos terapêuticos e enriquecedores da qualidade de vida das pessoas.
Pain & Jarreau ( 2001) diz que a escolha dos materiais e técnicas deve ser direcionada segundo as necessidades da pessoa e a cada momento de sua história, isto é, deve priorizar as capacidades plásticas e de concentração do sujeito, a idade, o ritmo pessoal, as necessidades sinestésicas, a atividade de ideação, enfim, as possibilidades de aprendizagem.

Objetivos
A Arteterapia...
  • auxilia a pessoa a resgatar, desbloquear e fortalecer potenciais criativos, por meio de formas de expressão diversas;
  •  facilita ao indivíduo encontrar, comunicar e expandir o seu próprio caminho  criativo e singular, favorecendo a expressão, a revelação e o reconhecimento do mundo interno e inconsciente;
  •  auxilia o ser humano a explorar, descobrir e entender suas ideias e seus sentimentos, além de favorecer sua auto-estima, reduzir ansiedades e melhorar a sua qualidade de via, pela promoção, prevenção e expansão da saúde. ( Philippini, 2005)

A Arteterapia canaliza o trabalho para a reestruturação e a reorganização mental do indivíduo, direcionando seu foco para os processos individuais, as emoções, as questões e as dificuldades de cada pessoa, cuja ênfase está na subjetividade. ( Barbosa & Ciornai, 2000).
A Arteterapia sempre envolve algum tipo de ação. “O fazer artístico provê ainda da oportunidade de em ação nos percebermos e entrarmos em contato com conteúdos antes não contatados, experimentando novas possibilidades de integração, expressão e transformação, pois, na arte, novas possibilidades podem ser experienciadas e não só imaginadas. Um novo comportamento, uma nova forma de mover-se, de expressar-se, um novo modo de organizar e reorganizar percepções: tudo isso pode ser potencialmente criado e vivido em ação.” (CIORNAI, 2004).


Referencias teóricos
Os referenciais teóricos utilizados pela Arteterapia podem ser diversos e entre eles estão: a abordagem junguiana, gestáltica, comportamental, psicanalítica, antroposófica, centrada na pessoa, construtivista etc.


Atuo na linha da Arteterapia Gestáltica, que é um modo de usar recursos artísticos em e como terapia, como uma compreensão do crescimento das pessoas e do trabalho terapêutico, fundamentada na Gestalt-terapia. É uma abordagem processual no qual tanto o fazer da arte quanto o processo de elaboração e reflexão sobre o que é produzido são considerados como tendo potencialmente valor terapêutico. (Ciornai, 2004)

Ciornai (2004) diz que os “arteterapeutas gestálticos funcionam como guias, facilitadores e companheiros de busca, sugerindo experimentos que possam ajudar e revelar realidades interiores e descobrir novos caminhos e direções.”

A Arteterapia Gestáltica caracteriza-se por ser uma terapia experiencial que visa a expansão de awareness mediante:
- a mobilização energética dos níveis sensorial, emocional e cognitivo de funcionamento humano que emergem pela experiência presente;
- as percepções e as possibilidades de transformação que se vislumbram e se experienciam nesse vivido e partir dele;
- a compreensão e o insight que brotam tanto do vivido quanto das reflexões sobre esse vivido. (Ciornai, 2004)
Público-alvo
Diferentes faixas etárias que variam de crianças a idosos, bem como casais, família, grupos, comunidades ou atendimento individual.

Campos de atuação
Educação, saúde, instituições médicas, legais, centros de recuperação, programas comunitários, escolas, instituições sociais, presídios, hospitais, empresas, ateliês e prática privada, saúde mental e reabilitação.


Bibliografia
BARBOSA, A.M.: CIORNAI,S. Caminhos da criatividade. Re. Insight: psicoterapia e psicanálise. São Paulo, ano X, n. 103, p. 9-18, fev. 2000.
CIORNAI, Selma (org). Percursos em Arteterapia – Arteterapia Gestáltica, Arte em Psicoterapia, Supervisão em Arteterapia. São Paulo: Summus Editorial, 2004
OSÓRIO,V. Arte, identidade e cidadania. Arte-terapia: REv. Imagens da transformação, Rio de Janeiro, v; 5, n.5, p. 91-96, set.1998.
PAIN, S.: JARREAU, G. Teoria e prática da arte-terapia: a compreensão do sujeito. 2a. ed. Porto Alegre: Artes écias, 2001.
PHILLIPINI, A. Para entender Arteterapia: cartografias da coragem. Rio de Janeiro: WAK, 2005.