Arteterapia com idosos


 Objetivos da Arteterapia com idosos
§Desenvolver a atenção e a concentração;

§Estimular a memória;

§Desenvolver a coordenação visual - motora e organização espacial simbólica;

§Promover a consciência corporal e orientação temporal ;

§Estimular os movimentos finos; 

§Desenvolver a criatividade;

§Proporcionar aos idosos, expressar seus sentimentos, emoções, medos e angústia, em relação ao seu processo de envelhecimento;

§Promover a valorização pessoal e autoestima;

§Promover o relacionamento e comunicação interpessoal, permitindo a descoberta de uma nova socialização e o restabelecimento da confiança.
Construção de instrumentos de sucata - NCI Vem Viver Dom Bosco

Construção de instrumentos de sucata - NCI Vem Viver Dom Bosco


Construção de instrumentos de sucata - NCI Vem Viver Dom Bosco
Valladares (2003)  diz que as modalidades mais utilizadas no processo Arteterapêutico são:

1) Desenho - objetiva a forma, a precisão, o desenvolvimento da atenção, da concentração, da coordenação viso-motora e espacial, possuindo também a função ordenadora, uma vez que está relacionado com o movimento e reconhecimento do objeto;
     2) Pintura - que devido à fluidez da tinta, exerce uma função libertadora, induzindo o movimento de soltura, de expansão, trabalhando o relaxamento dos mecanismos defensivos de controle, e evocando os sentimentos, as emoções e sensações, a sensibilidade, o gesto e a intuição;  
   3) Colagem e Recorte - favorece a organização de estruturas pela junção e articulação de formas prontas, e a organização espacial simbólica;
Desperta para o estabelecimento das relações: parte e todo; melhora o controle dos movimentos; estimula a coordenação motora; propicia o raciocínio e a organização espacial.  
4) Modelagem - que é sobretudo sensorial, trabalha o toque e a organização tridimensional, dando ainda a possibilidade de se colorirem as peças após a sua secagem ;

5)Construção  - permite edificar, estruturar, organizar, elaborar tridimensionalmente, alcançando níveis mais elaborados que os das atividades bidimensionais ;

6) Dramatização - permite a experiência de novos papeis, trabalhando na criação de personagens, figuras, historias, onde o idoso se permite dizer algo que não diria por si só, sendo desta forma bastante abrangente, devido às comunicações simbólicas . 
7) Danças Circulares

Nível físico e mental

Melhora as funções dos sistemas circulatório, respiratório, digestivo e neuro-muscular;

Propicia a auto-observação da imagem corporal deslocando-se no espaço;

Desenvolve as grandes funções mentais como a imaginação, concentração, atenção, raciocínio e memória.

Aumenta a agilidade, flexibilidade e elasticidade dos movimentos e o sentido de lateralidade.

Bibliografia:

COSTA, Robson Xavier da. Arteterapia & Educação Inclusiva – Diálogo Multicisciplinar. Rio de Janeiro, RJ. Wak Editora, 2010.
FABIETTI, Deolinda . Arteterapia e Envelhecimento. São Paulo, SP, Casa do Psicólogo, 2004.
INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA – IBGE. Projeção da expectativa de vida para 2050. 2002. Disponível em : http://ibge.gov.br/estatistica/populacao/projeção Acesso em 15 mar. 2013
LOPES , Tânia de Jesus Bailão  - Arteterapia em Idosos: efeitos nas funções cognitivas  - Intervenção com um grupo de idosos -
    Dissertação de Mestrado em Psicologia Clínica, ramo de Especialização em Psicoterapia e Psicologia Clínica,  Coimbra, 2011.
REVISTA TRANSDISCIPLINAR DE GERONTOLOGIA Universidade Sénior Contemporânea -  Ano IV – volume III. Número 2, 2010.

VALLADARES, A. C. A., Fussi, F. E. C. (2003). Arteterapia: Possibilidade de um outro olhar. Branco, in R. F. G. R. (Org) A relação com o paciente: teoria, ensino e prática. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 287-293.

Nenhum comentário:

Postar um comentário