quinta-feira, 29 de março de 2012

Arteteterapia com autistas/TGDs


Objetivo: Intensificar o contato consigo mesmo com atividades sensoriais e motoras, explorando a função de contato: olhar, tocar, paladar e cheirar...

Material utilizado: pó de gelatina

Aluno experimentando a gelatina

Aluno interagindo apenas com a
ponta dos dedos

Aluno no início com receio de mexer, depois de uns segundos acaba se envolvendo e gostando...


Trabalho no mural da instituição

A experiência foi interessante pois alguns alunos sem eu falar nada, sentiram o cheiro diferente e experimentaram a gelatina.
Utilizei vários sabores: morango, limão, tangerina, uva, cereja, maracuja.

Os trabalhos ficaram super bonitos, veja no close como fica a textura:






O inglês Kyle Coleman, 25 anos, conseguia falar apenas três palavras quando foi descoberto em uma aula de musicoterapia em 2009

Jovem autista canta perfeitamente e está prestes a gravar um CD

Diagnosticado com autismo aos 3 anos, o garoto inglês Kyle Coleman conseguia falar apenas três palavras. Em 2009, por acaso, sua mãe Caroline levou seu filho a uma aula de musicoterapia.
Diante do entusiasmo, a musicoterapeuta Carine Kelley passou a ir à casa do garoto duas vezes por semana. Ela descobriu que a música é uma forma instintiva de Kyle expressar suas emoções.
“Ficou claro imediatamente que ele tinha uma afinidade natural com elementos musicais e poderia recriar suas canções favoritas no teclado sem o conhecimento prévio”, disse a especialista.
Quando o garoto, que não falava até os 20 anos, canta, sua expressão ganha vida e ele se sente confiante. Ao perceber que seu filho tinha um dom, sua mãe levou-o a um estúdio de gravação para ver como ele se comportava. Sem se incomodar com a nova experiência, Kyle gravou sua canção favorita.
O proprietário do estúdio ficou tão impressionado com a capacidade dele que sugeriu a Caroline a gravação do CD como uma forma de arrecadar fundos para o tratamento do filho. Agora, 18 meses depois, Kyle está se preparando para a estreia, que será em abril.
“Nunca houve um álbum gravado por um jovem autista com linguagem limitada. O pai de Kyle era músico e morreu, de repente, há 2 anos em um acidente de moto. Acho que essa sua capacidade vem do seu pai”, disse à mãe ao jornal britânico Daily Mail.
Kyle gravou nove covers, entre eles músicas de Robbie Williams. Mas há uma música muito especial, que foi escrita especialmente para ele e fala sobre autismo. O CD está sendo apoiado pela Sociedade Nacional de Autismo e será lançado em 2 de abril, no Dia Mundial do Autismo. Todo o dinheiro arrecadado vai para instituições de caridade. O CD poderá ser comprado diretamente em www.kylecoleman.co.uk

Acontece em São Paulo em prol dos Autistas

SP - SÃO PAULO
ponte-estaiada-sp
 Ponte Estaiada, Monumento às Bandeiras, Arco do Anhangabaú/Viaduto do Chá, Assembleia Legislativa Estadual e FIESP estarão iluminados de azul na semana de 1 e 2/abril - Organização: Autismo & Realidade
* Caminhada em prol do Autismo no domingo 1/abril, às 8h00, partindo da Ponte Estaiada (gratuito, quem puder faz uma doação espontânea) - Organização e realização: Autismo & Realidade

* Lançamento da terceira edição da Revista Autismo em evento no Parque do Trote (Vila Guilherme), com atendimento odontológico com triagem e encaminhamento gratuiro para autistas, brinquedos infláveis, palhaços e passeio a cavaldo, dia 31/março, de 8h00 a 12h00 - Realização: Instituto Lumi e Revista Autismo

* Campanha Nacional pela Assistência e pelos Direitos da Pessoa com Autismo, 6 e 7/abril, no auditório do Hospital Cruz Azul - Realização: AMA-SP - Apoio: Secretaria Nacional de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência, SNPDP

sexta-feira, 23 de março de 2012

Oficina: Musicalidade: elementos básicos e propriedades do som


No dia 15 de março de 2012 realizei a Oficina Musicalidade: elementos básicos e propriedades do som para o Núcleo Assistencial Fraterno - grupo de 2 creches: CEI  MEIMEI II  e CEI PROFESSORA EUNICE PINHEIRO MACHADO PADOVAN


Exploramos o som com a realização de atividades práticas:

  • Sons do nosso corpo (palmas, beijo, estado dos dedos, etc)
  • Sons da natureza (chuva, trovão, etc)
  • Sons dos animais ( boi, gato, cachorro, etc)
Sons dos meios de transporte (navio, carro, motocicleta, etc)
  • Sons do objeto da nossa casa ( relógio, torneira, liquidificador, batedeira, tv, etc)
  • Sons dos instrumentos musicais (violão, piano, flauta, etc)






As educadoras foram muito criativas, apresentaram suas criações e montaram atividades para interagir com as participantes, convidando-as para brincar com o sommmmmmm.

Palestra: "Musicalização para Crianças" para os educadores do NAF

No dia 15 de março de 2012 ministrei a palestra
" Musicalização para Crianças" na parte da manhã no NAF - Núcleo Assistencial Fraterno para os educadores das creches:


·         CEI PROFESSORA EUNICE PINHEIRO MACHADO PADOVAN

·         CEI MEIMEI II

·         CEI MEIMEI

·         CEI DR. BENEDITO COSTA CARVALHO

·         CEI AUTA DE SOUZA

·        CEI PROF. SONIA MARIA SILVESTRINI DE OLIVEIRA


Os tópicos desenvolvidos na palestra foram:

- Musicalizar Brincando

- Musicalização para bebês

- Contribuições da música para o Desenvolvimento Global da Criança - Desenvolvimento Cognitivo/Linguistico, Desenvolvimento psicomotor, Desenvolvimento Afetivo/Social

- Propriedades do Som






As educadores partiparam da palestra interagindo com a palestrante. Tivemos a participação especial da violonista Ilma da creche Meimei II.


quinta-feira, 22 de março de 2012

Jovens se divertem em evento na Abads


De maneira lúdica e vestida com roupas coloridas, a professora de arte terapia da instituição, Marcieli Santos, palestrou aos alunos e disse que as brincadeiras e a diversão são essenciais para chamar atenção do público para a questão da síndrome.

- Nas aulas procuro também usar formas alternativas para eles perceberam o próprio corpo e os limites deles. Com o contato que eles têm com materiais diferentes que eu levo, como areia, pedrinhas, tinta, faz eles experimentarem nossas situações, em que eles poderão levar para a vida toda.

A arte terapia é apenas uma das várias oficinas que a Abads oferece aos alunos fora do ensino regular que faz parte da instituição. A diretora da escola, Mária de Fátima Vasconcelos, que trabalha com deficientes há 27 anos, afirmou que o maior desafio é buscar forças e alternativas de metodologia para desenvolver em cada um deles a potencialidade que eles têm.




Eduardo Enomoto/R7Eduardo Enomoto/R7
http://noticias.r7.com/saude/fotos/jovens-se-divertem-em-evento-na-abads-20120321-11.html#fotos

terça-feira, 20 de março de 2012

Sobre o Dia Internacional da Síndrome de Down

O dia 21 de março é considerado Dia Internacional da Síndrome de Down, proposto pela Down Syndrome International por fazer alusão à trissomia do cromossomo 21. A data foi comemorada pela primeira vez em 2006.

O objetivo desta data é disseminar informações sobre a síndrome e conscientizar a população sobre a importância da discussão acerca do tema.
Uma resolução para designar 21 de março como “Dia Internacional da Síndrome de Down”, a ser observado a cada ano a partir de 2012, foi aprovada por consenso pela Assembléia Geral da ONU em Dezembro de 2011. A resolução foi proposta e promovida pelo Brasil, e co-patrocinada por 78 Estados membros da ONU.

sábado, 10 de março de 2012

Pós-Graduação latu sensu em Arteterapia na FAMOSP

SIMPÓSIO DO DIA INTERNACIONAL DA SÍNDROME DE DOWN

INSCRIÇÕES ABERTAS PARA O SIMPÓSIO DO DIA INTERNACIONAL DA SÍNDROME DE DOWN
Data: 24 de MARÇO de 2012 (sábado)
Local:
Sede da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência de São Paulo – Av. Auro Soares de Moura Andrade, 564 – Barra Funda - Portão 10 do Memorial da América Latina (antigo bloco Parlatino) - São Paulo/SP


PROGRAMA CIENTÍFICO:

08:00 – 08:30 - Retirada de material e novas inscrições
08:30 – 09:00 - Abertura Solene

09:00 – 10:00 - Conferência: Protocolo de saúde da pessoa com síndrome de Down do Ministério da Saúde
Conferencista: Zan Mustacchi

10:00 – 10:15 - Intervalo


10:15 – 11:15 - Colóquio: A realidade do cotidiano X convívio social
Pai e Psicólogo – João Alfredo Meirelles
Mãe e Pediatra – Ana Cláudia Brandão
Filho Down Universitário – Samuel Sestaro
Médico Geneticista – Ciro Martinhago

11:15 – 12:00 - Conferência: Embriologia na Síndrome de Down
Secretário: Luis Garcia Alonso
Conferencista: Ricardo Ghelman

12:00 – 13:30 - Intervalo para almoço

13:30 – 14:30 Mesa Redonda: “Aprender a ensinar ou ensinar a aprender?”
Moderador: Roberto Müller
13:30 – 14:00 Fabiana Abreu Prado de Alencar
14:00 – 14:30 Valéria Mondin Alabarse dos Santos

14:30 – 15:30 Palestra: Imunodeficiência seletiva?
Secretário: Zan Mustacchi
14:30 – 15:15 Palestrante: Magda Carneiro-Sampaio
15:15 – 15:30 Perguntas e Respostas
0
15:30 – 16:30 - Palestra: Distúrbio de comportamento e déficit de atenção
Secretário: Patrícia Salmona

15:30 – 16:15 - Palestrante: Rubens Wajnsztejn
16:15 – 16:30 - Perguntas e Respostas

INFORMAÇÕES: Meeting Eventos Tel: 11 3849-0379 / 8263 Fax: 11 3845-6818 www.meetingeventos.com.br pediatria@meetingeventos.com.br

INSCRIÇÃO GRATUITA, PORÉM OBRIGATÓRIA VAGAS LIMITADAS

Formas de Inscrição: On-line: www.meetingeventos.com.br (obrigatório ter CPF) Fax: 11 3845-6818 (enviar ficha abaixo)
Email: pediatria@meetingeventos.com.br
ORGANIZAÇÃO: Sociedade de Pediatria de São Paulo – SPSP
COORDENAÇÃO: Dr. Zan Mustacchi Presidente do Departamento Científico de Genética da Sociedade de Pediatria de São Paulo
Maria Isabel da Silva
Jornalista-São Paulo/SP
O caminho da inclusão
passa pela informação

quinta-feira, 8 de março de 2012

Oficina: "Arte & Criatividade - cores, texturas" no MC Jardim São Joaquim

No dia 02 de março de 2012 realizei a oficina " Arte & Criatividade - cores, texturas"  no Movimento Comunítário do Jardim São Joaquim.
Participaram profissionais da:
CEI - Centro de educação infantil
CCA - Centro para criança e centro para adolescente
NCI - Núcleo de convivência de idosos
 
As educadoras foram muito criativas, os trabalhos ficaram lindos!!!
 
 
 







 

 

quinta-feira, 1 de março de 2012

Instrumentos da bandinha rítmica

                                                         castalhona de cabo





                                                                             caxixi


                                                                             afouche

Oficina Musicalidade: elementos básicos e propriedade do som


No dia 16 de fevereiro de 2012 realizei a Oficina Musicalidade: elementos básicos e propriedades do som para o Núcleo Assistencial Fraterno - grupo de 4 creches:  CEI PROFESSORA EUNICE PINHEIRO MACHADO PADOVAN,CEI MEIMEI, CEI PROF. SONIA MARIA SILVESTRINI DE OLIVEIRA,CEI AUTA DE SOUZA .

Como o grupo de participantes da manhã e tarde eram grandes,  dividimos em grupos e exploramos o tema som na 1a. parte da oficina.




  • Sons do nosso corpo (palmas, beijo, estado dos dedos, etc)
  • Sons da natureza (chuva, trovão, etc)
  • Sons dos animais ( boi, gato, cachorro, etc)
  • Sons dos meios de transporte (navio, carro, motocicleta, etc)
  • Sons do objeto da nossa casa ( relógio, torneira, liquidificador, batedeira, tv, etc)
  • Sons dos instrumentos musicais (violão, piano, flauta, etc)


Mostramos estratégias para poder trabalhar este tema e posteriormente as educadoras utilizaram recortes de revistas, dramatização, criação de jogos, etc.
As educadoras apresentaram depois da criação do trabalho em grupo, suas ideias e sugestões de trabalhar com as crianças pequenas.

Conheceram e tocaram um pouco os instrumentos da bandinha rítmica: agogô, black-black, castalhola, côco, triângulo, pandeiro, caxixi, platinela, prato, tambor, etc.